Depoimento de Raquel Carolina da Silva “Santa Clara”

“Familia Santa Clara tinha que ser sobrenome!!!

que saudade eu sinto! Vontade de voltar no tempo, de ser criança de novo. De ser filha de Eliete e Cícero, de ter um monte de irmãos.

Meu DEUS que infância maravilhosa!!! Rodeada de cuidados, de amor… de gente inteligente e culta pra nos ensinar a ser gente humilde, gente boa.

Eu sou o que sou por que eu estive em Santa Clara dos meus 9 aos 20 anos.

Aprendi tudo que sei com tio Cícero e tia Eliete. Eu dizia que queria ser Tia Eliete quando eu crescesse. Hoje com 30 anos, percebo que falta muito pra isso.

Graças a eles estudei administração de empresas na Faculdade da Cidade e hoje sou coordenadora da produtora USINA 21 artes onde trabalho com projetos ligados a cultura e artes, como o espaço Tom Jobim no Jardim Botânico, calendário cultural da praça Tiradentes e outros.

Isso não seria possível se não tivesse recebido a educação, a formação cultural e psicológica que recebi deles.

Mas pra tudo ser perfeito e completo eu percebi que preciso retribuir o cuidado, o colo, a educação, o amor… na mesma medida que recebi, eu devo isso a vocês.

Pois sou filha de Santa Clara e não pode ser diferente

Não quero dizer:fui filha de santa clara

Nestes 20 anos de Família Santa Clara eu sinto que devo ser mãe em Santa Clara.

Eu quero ser mãe, tia… irmã mais velha Pois Santa Clara já tem até netos, Santa Clara é vovó. Tio Cícero e Tia Eliete são avós de muitos netinhos, netinhos que nem conhecem ainda.

E eu quero continuar fazendo parte desta família. Quero ser eterna filha de Santa Clara

As canções da infância, o “boa noite” do tio Cícero, a algazarra da turminha barulhenta na hora das brincadeiras, os conselhos da tia Eliete, tenho tudo isso gravado no fundo da minha memória e do meu coração.

Tenho saudades até das broncas, das grandes reuniões que eram feitas com todos juntos, para colocar a casa em ordem, esclarecer as dúvidas, tirar os medos, passar segurança, e deixar os traumas do passado muitas vezes dolorosos pra trás…

Agradeço a Deus todos os dias pelo privilégio de ter passado por esta família. Peço a Deus que me dê condições de ser uma ajudante, retribuindo o bem que me foi feito e que possa ser parte atuante na minha família que tanto amo .

Muito obrigada por existirem. Deus acertou na fórmula quando criou vocês. A minha vida não seria a mesma sem vocês, em todos os aspectos.

Um grande beijo
Raquel Carolina da Silva”

5 de julho de 2010 at 11:00 2 comentários

Depoimento do Desembargador Siro Darlan ao RJTV

O Desembargador Siro Darlan é uma figura conhecida e respeitada no Rio de Janeiro por ter sido por muitos anos Titular do Juizado de Menores e por ser bastante atuante e vigilante na questão dos menores carentes.

“Uma falta de cuidado da equipe que assim atuou, porque trata-se de crianças que possuem vínculos afetivos àquela família, criaram vínculos, não só com a família, mas com os outros que ali estão, irmãos, e que precisam ser ouvidos para emitirem a sua opinião.”

Na abertura da entrevista, a repórter afirma que o Desembargador considera que a Família não poderia ser fiscalizada como se fosse um Abrigo.

Nós, amigos, sabemos que não se trata de um Abrigo, nem do que a lei chama de Família Acolhedora. É simplesmente uma família, grande, mas uma família como tantas outras.

O link:

http://g1.globo.com/videos/rio-de-janeiro/v/coordenadores-do-abrigo-santa-clara-querem-criancas-de-volta/1272203/#/RJTV%201/page/1

4 de julho de 2010 at 13:00 2 comentários

Declaração dos Direitos da Criança – mais um abuso.

Hoje cedo tivemos a infeliz noticia de que as nossas crianças (3 crianças, uma menina de 16 anos, um menino de 07 e outro de 13 anos) que ainda se encontram na Aldeia SOS do Itanhanga não podem receber nenhuma visita, estão isolados do mundo. os administradores do local os tem mantido “presos” dentro de casa. Mais uma atitude vergonhosa e que fere os direitos das crianças.
Só nos perguntamos quando esses abusos vão ter fim?!!!
Diante de tantos abusos que nossas crianças estão sofrendo, não custa lembrar a Declaração dos Direitos da Criança, de toda criança.
1º Princípio – Todas as crianças são credoras destes direitos, sem distinção de raça, cor, sexo, língua, religião, condição social ou nacionalidade, quer sua ou de sua família.
2º Princípio – A criança tem o direito de ser compreendida e protegida, e devem ter oportunidades para seu desenvolvimento físico, mental, moral, espiritual e social, de forma sadia e normal e em condições de liberdade e dignidade. As leis devem levar em conta os melhores interesses da criança.
3º Princípio – Toda criança tem direito a um nome e a uma nacionalidade.
4º Princípio – A criança tem direito a crescer e criar-se com saúde, alimentação, habitação, recreação e assistência médica adequadas, e à mãe devem ser proporcionados cuidados e proteção especiais, incluindo cuidados médicos antes e depois do parto.
5º Princípio – A criança incapacitada física ou mentalmente tem direito à educação e cuidados especiais.
6º Princípio – A criança tem direito ao amor e à compreensão, e deve crescer, sempre que possível, sob a proteção dos pais, num ambiente de afeto e de segurança moral e material para desenvolver a sua personalidade. A sociedade e as autoridades públicas devem propiciar cuidados especiais às crianças sem família e àquelas que carecem de meios adequados de subsistência. É desejável a prestação de ajuda oficial e de outra natureza em prol da manutenção dos filhos de famílias numerosas.
7º Princípio – A criança tem direito à educação, para desenvolver as suas aptidões, sua capacidade para emitir juízo, seus sentimentos, e seu senso de responsabilidade moral e social. Os melhores interesses da criança serão a diretriz a nortear os responsáveis pela sua educação e orientação; esta responsabilidade cabe, em primeiro lugar, aos pais. A criança terá ampla oportunidade para brincar e divertir-se, visando os propósitos mesmos da sua educação; a sociedade e as autoridades públicas empenhar-se-ão em promover o gozo deste direito.
8º Princípio – A criança, em quaisquer circunstâncias, deve estar entre os primeiros a receber proteção e socorro.
9º Princípio – A criança gozará proteção contra quaisquer formas de negligência, abandono, crueldade e exploração. Não deve trabalhar quando isto atrapalhar a sua educação, o seu desenvolvimento e a sua saúde mental ou moral.
10 º Princípio – A criança deve ser criada num ambiente de compreensão, de tolerância, de amizade entre os povos, de paz e de fraternidade universal e em plena consciência que seu esforço e aptidão devem ser postos a serviço de seus semelhantes.

28 de junho de 2010 at 12:18 Deixe um comentário

Depoimento – Raquel – uma filha de Santa Clara

Um depoimento, um desabafo, de uma filha de Santa Clara – Raquel Carolina da Silva.

Sou filha de Santa Clara. Você sabe o que isso significa?
Significa que estou arrasada. Meu coração em pedaços. Porque? Porque depois de tanto tempo, hoje, eu, Raquel Carolina da Silva, 33 anos, filha de Santa Clara desde os 10 anos de idade, filha do coração de Cicero e Eliete Soares de Castro Rosa, me sinto impotente, incapaz…
Desde que comecei a ter meus sonhos e aprendi a fazer planos, escuto que devo acreditar nos meus talentos e que eu preciso lutar e trabalhar pra ser o que eu quiser ser, fazer o que eu quiser fazer e buscar ser boa naquilo que eu realizar.
Tudo o que conquistei ate agora e tudo que irei conquistar, é porque eu tive um alicerce familiar. Apesar de muitas batalhas perdidas, de portas sendo fechadas por falta de um “sobrenome” famoso, pais ricos e com poder, eu não desisti e nem vou. Porque eu não posso decepcionar aqueles que acreditaram e acreditam em mim. Porque não posso dar mal exemplo as novas gerações de filhos e filhas de Santa Clara.
Na nossa família, todos tivemos e temos Educação, oportunidades! Eu estudei, fiz Administração de Empresas e hoje trabalho no Centro Afro Carioca de Cinema, com Projetos Culturais, eventos Internacionais. Acha pouco? Não para mim que não tinha perspectiva de nada.
As vezes o motivo “do abrir” as portas era o mesmo que me fazia ter que provar a todo instante que merecia estar naquela posição, fosse ela qual fosse, uma Faculdade, um emprego, um curso, qualquer coisa!!!
Nós até herdamos características da nossa Família.
Com Tia Eliete tomei gosto pela leitura. Eu queria imitar ela em tudo. Ate hoje quero. Eu dizia que quando crescesse eu ia ser Tia Eliete.
Com Tio Cicero aprendi a amar a musica. E musica de qualidade! Mas esses são só vislumbres de tudo que aprendemos.
Agora como aceitar ver as portas da casa da minha família sendo fechadas. Eu vivi os melhores anos da minha vida no seio desta família. Choro de saudades. Agora choro de tristeza só de imaginar que as crianças que hoje foram arrancadas de lá, estão perdendo a oportunidade de fazer parte de uma família QUE AS AMA, já que foram rejeitadas pela família que deveria ama-las.
Eu não sou obrigada a aceitar que falem mal da minha Família. Seja quem for. Não importa quem seja ou cargo que ocupe. Fui eu quem cresci lá. Fui eu quem chorei com medo, insegura e fui amparada e recebi colo. Fui eu. Aliás fomos nós. E nós somos muitos.
Isso tudo que esta acontecendo, me parece sinceramente… pessoal!!!!!!!!!!!!!!!!!!! Parece que a intenção é mesmo a de provar quem tem poder! Mas desconfio que está faltando é mesmo “COMPAIXÃO”.
Quem arranca de crianças como as de Santa Clara, o direito de viver em ambiente Familiar, e as coloca em um lugar que só o nome já deprime, ALDEIA SOS, deve haver algum problema.
O mais engraçado é eu ter ouvido dizer que a Juíza disse que nossa Família é o Fim! Então quer dizer que para os que ficaram só resta isso. É só o que eles merecem? O FIM! Isso não esta bem explicado. Tá dificil de engolir.
Eu posso dizer: Quem essas pessoas pensam que são para falar mal da minha Família?  Vocês me conhecem? Sabem da minha historia? Sabem da historia de outros homens e mulheres que hoje fazem parte desta sociedade e que foram e ainda são filhos de Santa Clara? Não?
Não podem julgar minha Família sem nos conhecer. Essa Família tem 23 anos. Não 23 dias.
Então, estão sendo injustos. Na minha opinião, infelizmente a justiça não esta sendo aplicada corretamente. Eu não concordo e não aceito. É um direito meu dizer. Ou vai me dizer que é crime expressar minha dor?
Se podem falar mal da minha Família, esta me dando o direito de criticar e de expressar minha opinião em relação a quem quer que seja que concorda com a retirada das crianças dos braços de nossos Pais. ALDEIA SOS???? Até eu já estou deprimida.

21 de junho de 2010 at 20:28 Deixe um comentário

Reformas – atualização

Todos sabem que a nossa casa esta precisando de umas reformas, e as primeiras mudanças já foram feitas, os quartos foram praticamente inteiramente reformados , ganhamos as tampas dos vasos sanitário, as cortinhas dos banheiros, os fios das luzes foram consertados (não temos mais fios expostos), os azuleijos faltantes dos banheiros foram colocados, e os quartos foram pintados. O corredor da parte de cima esta liberado e os móveis em excesso foram retirados.
Isso tudo foi conquistado com a ajuda dos amigos, mas ainda há muito a ser feito, precisamos de dinheiro ou dos materias – alguns colchões, alguns armários e beliches.
De uma maneira geral, ainda precisamos de fechaduras e trocar algumas portas, mas no momento o que preocupa mesmo é a cozinha, que apesar de estar montadinha, a Promotoria apontou varias coisas para serem alteradas.
Quando se lê sobre as nossas necessidades, você pode ter a idéia de que tudo aqui precisa de reforma. Não é bem assim. Tal como uma casa nornal, a manutenção nunca para, sempre tendo algo para arrumar, trocar ou reformar, e aqui não é diferente. O nosso problema é que essas coisas sempre são feitas, mas sempre de acordo com nossa disponilidade financeira, mas no momento tudo isso tem que ser feito de uma vez, pois essa é uma condição fundamental para a volta das crianças.
Enquanto escrevi isso, pensei numa coisa, vivemos num universo engraçado, de valores invertidos, porque não interessa se a criança  (que deveria ser o ponto central) é feliz, estuda, tem amigos e vai se tornar um cidadão completo, o que importa é que a parede esteja sempre brilhando, que a cama esteja sempre nova, que o armário esteja impecavelmente arrumado.
Mas quem lida com esse Universo do social acabamos tendo noticia e imenso desprazer de conhecer alguns abrigos, sabemos bem que lá a parede pode brilhar, mas a criança não vai a escola, não é feliz, pode fazer o que quer ,até sair  para roubar e usar drogas ilegais, que esta tudo bem.  Infelizmente esse parece ser um fato de conhecimento de todos, mas por todos ignorado.
Enfim, para tentar mudar a história de algumas crianças, as nossas 14 crianças, só podemos contar c om a ajuda de vocês, nossos amigos.
Quem puder nos ajudar com doações financeiras, dispomos de duas maneiras:
- pelo site vaquinha on line
- nossa conta: Banco Real, agência 1212, conta corrente 3704848, CNPJ 33.6278030001/20
Qualquer doação é bem-vinda!
Para quem preferir nos ajudar de outras formas, como a doação direta dos materiais ou mão-de-obra, contacte-nos por email para verificar as nossas pendências: SantaClara.familia@gmail.com
Agradecemos muito, e nossas portas estão sempre abertas pra quem quiser nos conhecer de perto!

21 de junho de 2010 at 20:11 Deixe um comentário

Justiça suspende o retorno de nossos filhos!

Está no Estatuto da Criança e do Adolescente:

Art. 4º É dever da família, da comunidade, da sociedade em geral e do poder público assegurar, com absoluta prioridade, a efetivação dos direitos referentes à vida, à saúde, à alimentação, à educação, ao esporte, ao lazer, à profissionalização, à cultura, à dignidade, ao respeito, à liberdade e à convivência familiar e comunitária.

Art. 53. A criança e o adolescente têm direito à educação, visando ao pleno desenvolvimento de sua pessoa, preparo para o exercício da cidadania e qualificação para o trabalho.

As crianças da Família Santa Clara estão tendo seus direitos fundamentais desrespeitados. Os nobres magistrados não estão levando em conta que nessa determinação cega voltada contra a família e sua casa, estão CONDENANDO 14 crianças a PERDER O ANO LETIVO.

Infelizmente, o desembargador relator do recurso impetrado pela Família suspendeu a liminar que mandava as crianças de volta para casa. Isto porque a douta Juíza da 1a. Vara de Infância não levou em consideração a ordem do desembargador de plantão, e segue em sua decisão equivocada.

Todo o resto se torna menor. Se as crianças não voltarem para a escola até o dia 25 de Junho, elas vão perder a matrícula, e voltar a estudar apenas no ano de 2011.

Está no Estatuto que toda criança tem o direito à educação. E toda criança tem o direito de permanecer no seio da família que conhece e ama.

Vamos fazer nosso apelo aos desembargadores, mandando emails para 09cciv@tjrj.jus.br e até mesmo para a dra. Ivone Ferreira Caetano – viji@tjrj.jus.br – para que ao menos deixem as crianças ESTUDAREM.

E fica o convite, a casa da Família Santa Clara vive de portas abertas. Não tem nada a esconder. E sim, se algumas coisas podem ser melhoradas, está longe de ser o que chamam de INABITÁVEL. Inabitável é viver sem amor.

14 de junho de 2010 at 15:35 Deixe um comentário

Como Ajudar Santa Clara

A nossa casa, a casa da Família Santa Clara, é uma casa como qualquer outra, só que um pouquinho maior e com dificuldades financeiras.
Como já foi amplamente divulgado não temos patrocínio de nenhuma empresa, vivemos da colaboração do amigos, pessoas que conhecem o trabalho, conhecem as crianças, os adolescente e os pais. Não falta nada para ninguém, todos têm o seu quarto, sua cama, suas roupas, seus brinquedos, objetos pessoais, enfim, todos têm o seu cantinho.
Mas esse cantinho esta precisando de reforma, pintura, troca de fechaduras, de alguns armários novos e de um ou outro detalhe (cortinas, por exemplo).
Pra quem nunca veio aqui e não nos conhece, lá vai um pequeno resumo do que acontece na casa, a nossa rotina:
- todas as crianças frequentam a escola. O nosso mais novo, por possuir dificuldade na fala, frequenta escola particular;
- todas as crianças, incluindo crianças da comunidade, têm aulas diárias de reforço escolar com a Tia Rose e com a Tia Sandra;
- duas vezes por semana todos têm as crianças tem aula de jiu-jitsu com a Tia Kyra Gracie. Só para constar, a casa tem 3 campeões estaduais;
- temos aula de informática com o Tio Rodrigo e começamos recentemente aulas de inglês;
- aula de argila;
- acompanhamento odontológico semanal;
- biblioteca.
Como qualquer criança, nossos gostam muito de brincar, jogar bola, andar de bicicleta. Pra dar conta de tanta energia, servimos café da manhã, almoço, lanche da tarde e jantar. Gostamos muito de festa – festa junina, Páscoa, Cosme e Damião, dias das crianças, Natal – e comemoramos todos os aniversários com  um bolo no quarto da tia Eliete. Enfim, aqui é lugar de criança feliz, tratada com respeito e amor.
Infelizmente, uma casa não sobrevive só de amor, e precisamos melhorar nossa infra-estrutura. Para isso, contamos mais uma vez com a ajuda dos amigos. Para nos adequarmos às exigências judiciais, nossas principais necessidades são:
- No andar de cima, a chamada “ala dos pequenos”.
Quarto dos meninos pequenos: fechar uma saída de tomada porque os fios estão expostos, colocar alguns azulejos que estão faltando, a porta do banheiro precisa de fechadura. O quarto em si precisa de novos colchões (4), de pintura, colocar uma fechadura na porta de entrada.
Quarto das meninas pequenas: o quarto precisa de pintura, a luz funciona mas precisa ser instalada corretamente porque os fios estão expostos, a porta de entrada precisa de fechadura. Não tem luz no banheiro, e a porta também não tem fechadura, falta um cesto de lixo.
Quarto de brinquedo: precisa de fechadura na porta de entrada, pintura, o ponto de luz  precisa ser arrumado porque os fios estão à mostra.
Corredor: trocar a rede de segurança, arrumar, fechar e pintar uma mureta que fica entre os dois quartos, e os ralos do corredor estão entupidos.
- Andar de cima, a chamada “ala das meninas maiores”.
1º quarto – pintura, fios expostos na luz, porta do banheiro precisa de fechadura e troca de uma torneira, os dois armários do quarto precisam ser trocados, e no banheiro, cortina e lixeira.
2º quarto – pintura, 1 armário, fechadura para a porta do banheiro, fios expostos na luz, lixeira e cortina.
3º quarto – pintura, 1 armário, fechadura para a porta do banheiro, fios expostos na luz, lixeira e cortina.
O corredor precisa de luz, pintura e estar livre de todo e qualquer objeto.
Quarto da Tia Eliete e do Tio Cícero - A porta da sala precisa de fechadura e arrumar uma madeira do batente, as portas de saída para a varanda precisam de fechadura também. Precisa de pintura, fios expostos na luz, a porta da cozinha precisa de vidros.
Quarto dos meninos:
1º quarto – a porta de entrada precisa de reforma e de fechadura, não tem luz, precisa de um armario grande, nova porta e fechadura no banheiro, bem como cortina e pintura.
2º quarto – porta de entrada e do banheiro precisam de fechadura, cortina, o teto precisa de reforma e um beliche está muito ruim.
3º quarto – fechadura para as duas portas – a da entrada precisa de reforma e o banheiro, de uma nova. O teto tem um buraco, não tem luz. A tomada tem fio exposto e precisamos de um armário. Precisamos tirar a bancada da pia do banheiro e de cortina.
4º quarto – precisa de fechaduras, um beliche novo, mais um armário porque o atual é pequeno, cortina. Precisamos consertar a porta de entrada e pintura apenas no teto do banheiro.
- Sala
Fechadura para a porta de entrada, os interruptores de luz estão caindo, e a fiação está exposta. A porta do jardim de inverno precisa ser arrumada. Precisamos trocar os sofás e substituir vidros quebrados.
- Despensa
As duas portas precisam ser trocadas. Precisamos trocar nossas prateleiras por fórmica ou cimento, tirar a divisória e instalar tela na janela.
- Cozinha
Os balcões não têm portas, a fiação está exposta e precária, a iluminação precisa ser modificada. O tanque precisa de revestimento em inox, as mangueiras da pia são muito finas, as janelas precisam ser trocadas por outras de alumínio. Duas portas dos armários de louças estão estragadas, e falta vidro. Pintura. Mesas e cadeiras apropriadas para o refeitório. O local do gás precisa ser fechado, temos que substituir a porta e repor azulejos.
Nossa lista de necessidades é grande, já que há tempos não nos sobra dinheiro para a manutenção.
Quem puder nos ajudar em doações financeiras, dispomos de duas maneiras:
- pelo site http://www.vakinha.com.br/Vaquinha.aspx?e=21012&pwd=
- nossa conta: Banco Real, agência 1212, conta corrente 3704848, CNPJ 33.6278030001/20
Qualquer doação é bem-vinda!
Para quem preferir nos ajudar de outras formas, como a doação direta dos materiais ou mão-de-obra, contacte-nos por email para verificar as nossas pendências: SantaClara.familia@gmail.com
Agradecemos muito, e nossas portas estão sempre abertas pra quem quiser nos conhecer de perto!

8 de junho de 2010 at 10:57 Deixe um comentário

Posts mais antigos


Atualizações Twitter

Erro: o Twitter não respondeu. Por favor, aguarde alguns minutos e atualize esta página.

Fotos

Festa junina 2009

Festa junina 2009

Festa junina 2009

Mais fotos

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.